EPATV mantém número de alunos e de turmas

A preparação do novo ano letivo foi o tema central de uma reunião de professores e outros técnicos da Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV) que decorreu no dia 9 de setembro no auditório da instituição, em Vila Verde.
Ponto de encontro, e motivo de orgulho para todos os que estão ligados à escola – direção, colaboradores, alunos e suas famílias… – foi o facto, destacado na intervenção do seu responsável máximo, João Luís Nogueira, de a EPATV manter, no ano letivo que agora começa, e contrariando uma tendência generalizada, o número de alunos e de turmas do ano anterior.

De acordo com aquele responsável, apesar da forte queda populacional jovem que os concelhos da sua área de influência (Vila Verde, Amares, Terras de Bouro, Póvoa de Lanhoso, Ponte da Barca e Barcelos) registaram, a EPATV atinge este desiderato só possível devido ao “elevado nível de confiança dos pais e jovens do interior do Baixo Minho”.

De facto, se observarmos a quebra demográfica verificada em Amares (1.6%), Vila Verde (3%), Terras de Bouro (12,3%), Ponte da Barca (8,3%) ou Barcelos (3%), expressa nos últimos Censos, a manutenção de alunos e turmas permite à EPATV iniciar um novo ano letivo com renovada esperança, após um período muito difícil por causa da Covid 19.

Não obstante estes números, João Nogueira insistiu na necessidade de conter os níveis de abandono escolar, apelando à intervenção de todos os colaboradores, particularmente os diretores de turma, tornando ainda mais efetivo o acompanhamento e o diálogo com os alunos e as respetivas famílias, bem como a um registo de formação que prepare os futuros profissionais para a realidade que irão encontrar no mercado de trabalho.

Invocando o exemplo dos cursos da área da hotelaria e restauração, salientou que “em conjunto com as empresas, urge que encontremos estratégias para que os alunos não encarem como um óbice o facto de terem de trabalhar durante o fim-de-semana e o período de estágio pode desempenhar neste âmbito um importante papel”.

Destacando a importância da inovação no processo de ensino/aprendizagem, relevou a necessidade de uma constante valorização para melhor enfrentar, como referiu, “o medo do desconhecido que fragiliza as pessoas e as instituições”.

Para o ano letivo, a EPATV prepara investimentos ao nível dos equipamentos e das infraestruturas de molde a criar um ambiente escolar propício ao bem-estar da comunidade educativa, potenciando uma formação de qualidade. Por outro lado, a estratégia digital – um iPAD para cada aluno – estará concluída no final do próximo ano.

Números positivos
Quanto ao ano letivo anterior, se é verdade que dez por cento dos cerca de 600 alunos abandonaram os estudos, quase sempre no primeiro ano do curso e, num número significativo de casos, por terem atingido a maioridade, merece saliência o facto de a taxa de conclusão ser de 76,1% e de 98% a de assiduidade às aulas.

Outro valor interessante é o da avaliação que os alunos fazem dos professores, que subiu de 4,71 para 4,74 (escala de 1 a 5), sendo os alunos finalistas que melhor classificação atribuem aos docentes.

A EPATV – que celebra 28 anos no próximo dia 27 – promoveu a cerimónia de receção a 179 novos alunos, dando início, a um ano letivo em que manterá 28 turmas em funcionamento numa prova de vitalidade que dá testemunho da pertinência do seu projeto educativo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *