CIM Alto Minho reuniu-se com ULSAM para avaliar necessidades de investimento na área da saúde

O presidente e vice-presidentes da Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho) reuniram-se com o Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM), para avaliar as necessidades de investimento no Alto Minho, ao nível de cuidados de saúde primários, e o eventual enquadramento no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) português.

Nesta reunião de trabalho, que decorreu nas instalações da ULSAM, em Viana do Castelo, foi apresentada de forma sucinta a estratégia da ULSAM para os investimentos estruturantes no Alto Minho, tendo sido depois analisados aqueles que serão os investimentos prioritários a realizar, nomeadamente nas Unidades Locais de Saúde, como a reabilitação de estruturas, o reforço de recursos físicos e equipamentos, incluindo investimentos ao nível da eficiência energética.

No decorrer da reunião foi também acordado a realização de um trabalho conjunto de pré-levantamento de necessidades na área da saúde, o qual deverá estar concluído no primeiro trimestre de 2022, com o objetivo de solicitar o seu enquadramento na componente 1 (Serviço Nacional de Saúde) do PRR PT, ao nível da RE-r01: Reforma dos cuidados de saúde primários, cujo montante de investimentos para o “RE-C01-i01: Cuidados de saúde primários com mais respostas” ascende globalmente a 466 M€.

O presidente da CIM Alto Minho e também presidente da Câmara Municipal de Melgaço, Manoel Batista, e os dois vice-presidentes Vasco Ferraz e Augusto Marinho, respetivamente, autarcas de Ponte de Lima e Ponte da Barca, consideraram “fundamental a identificação desses investimentos para que, de forma articulada, se possa avançar com bons projetos de elevada maturidade técnica e financeira, com o objetivo de os candidatar ao PPR PT na “Reforma dos cuidados de saúde primários” cujas principais metas previstas pelo Governo os autarcas dizem “estar muito alinhadas com os investimentos pré-identificados e discutidos nesta reunião”.

No próximo dia 13 de dezembro, na reunião do Conselho Intermunicipal da CIM Alto Minho, que se realiza em Ponte de Lima, será afinada entre a equipa de administração da ULSAM e os 10 presidentes de câmara do Alto Minho os termos de estruturação destas propostas de investimento que visam reforçar a capacidade do Serviço Nacional de Saúde à escala sub-regional e local.

Refira-se que a ULSAM integra os hospitais de Santa Luzia, em Viana do Castelo, e Conde de Bertiandos em Ponte de Lima, 12 centros de saúde, uma unidade de saúde pública e duas de convalescença (Ponte de Lima e Valença), servindo uma população residente de 231 488 habitantes (Censos 2021).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.