Gil Vicente quer impor o seu “estilo de jogo” no Bessa

O treinador Ricardo Soares afirmou hoje que o Gil Vicente tenciona “impor” o seu “estilo de jogo” e “somar pontos” na visita ao Boavista, referente à 18.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, no sábado.

Depois do triunfo caseiro sobre o Vitória de Guimarães (3-2), que lhe valeu o quarto êxito nos últimos cinco jogos, a equipa de Barcelos vai abrir a segunda metade do campeonato no Estádio do Bessa, a partir das 15h30, e o seu ‘timoneiro’ crê que há “soluções” para “contornar as dificuldades” que os ‘axadrezados’ vão apresentar.

“As perspetivas são de um jogo difícil. O Boavista é uma equipa competente, que se organiza defensivamente muito bem. Melhorou bastante com o novo treinador [Petit]. É sempre difícil jogar no Bessa. Esperamos dificuldades, mas o importante para nós é o que controlamos. Queremos impor o nosso estilo de jogo. Se o fizermos, estamos mais próximos do objetivo, que é somar pontos”, disse, na conferência de antevisão ao duelo, marcado para as 15h30.

Convencido de que os ‘galos’ estão preparados para a “qualidade” defensiva do opositor, 10.º classificado da tabela, e para a sua “pressão alta”, o técnico enalteceu a “adaptabilidade” dos seus ‘pupilos’ aos “vários momentos do jogo”, embora haja ainda “muito para crescer”.

Questionado sobre uma eventual ambição de apuramento para as competições europeias, já que o Gil Vicente ocupa o quinto lugar e está a cumprir o processo de inscrição para as competições da UEFA, Ricardo Soares disse que “não faz sentido” falar no assunto.

“Não faz sentido falar sobre a questão da Liga Europa. O que faz sentido é dizer que a equipa está bem e tem a ambição de ganhar jogo a jogo. Na altura [em que nos inscrevemos], estávamos ainda na Taça de Portugal, que é uma das vias [para a UEFA]. Confio plenamente na minha administração. Estou aqui para acrescentar valor ao Gil Vicente”, declarou.

O treinador frisou, aliás, que os jogadores “nunca tiraram os pés do chão” quanto aos objetivos da época, “nem os podem tirar”, tendo ainda dito que a sua maior prioridade é a de “extrair todo o talento” dos atletas que treina, para criar “mais-valias” para os barcelenses.

“Só há grandes equipas se houver grandes jogadores. O meu objetivo é que a minha equipa consiga ter um nível elevadíssimo. O meu objetivo é tentar, dentro do talento dos jogadores, fazer com que eles possam extrair o seu talento todo. Todos lucramos com isso”, realçou.

Sobre o ‘mercado’ em curso, que já ditou as saídas de Iago Maidana (América Mineiro, do Brasil), de André Liberal (Tirsense) e de Marcelo dos Santos, o técnico prometeu que o Gil Vicente vai “arranjar soluções” para eventuais saídas, tendo lembrado a venda do guarda-redes Kritciuk aos russos do Zenit no final de agosto e a contratação do agora titular Ziga Frelih.

O Gil Vicente, quinto classificado da I Liga portuguesa, com 26 pontos, defronta o Boavista, 10.º, com 17, em desafio da 18.ª jornada, agendada para as 15h30 de sábado, no Estádio do Bessa, no Porto, com arbitragem de Fábio Melo, da Associação de Futebol do Porto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *