FC Amares testa robô para cortar a relva do estádio

O FC Amares vai testar dois robôs para cortar a relva do estádio municipal. A solução já foi apresentada à câmara Municipal e depois de testes a efetuar nos próximos dias, pode tornar-se definitiva.

Com este sistema, os custos de manutenção do relvado diminuiriam drasticamente, ideia que agrada à autarquia que gasta, anualmente, cerca de 15 mil euros com este trabalho. No entanto, o ‘Terras do Homem’ sabe que, os robôs implicam sempre a existência de mão humana para o corte das bermas da relva mas este trabalho poderá ser realizado por um funcionário municipal.

Campo de futebol sete em terra

O presidente da Câmara de Amares confirmou ao ‘Terras do Homem’ a intenção de criar um campo de futebol de sete, “para já em terra”, para fazer “face à quantidade de miúdos que jogam no clube, cerca de 300”. O campo ficará localizado, imediatamente, a seguir ao parque de estacionamento, numa zona onde, actualmente, há um depósito de ‘lixo’.

Manuel Moreira, também, mostrou abertura para que alguma equipa jovem do clube possa treinar em Caldelas ou Rendufe, caso haja interesse da atual direção do FC Amares em seguir esse caminho.

Protocolos com Famalicão e PSG

Em cima da mesa, e em processo bastante adiantado, estão dois protocolos de colaboração com o Famalicão e o Paris Saint Germain. O primeiro refere-se à equipa de sub-21 do Famalicão que poderá usar o campo do Amares para a realização dos seus jogos.

Já o protocolo com o clube francês, ainda numa fase inicial, pretende que o PSG possa utilizar o estádio sempre que decida fazer estágios em Portugal.

Iluminação

No entanto, o ‘Terras do Homem’ sabe que para a concretização de alguns dos objetivos da atual direção é necessário o melhoramento da iluminação do campo, sobretudo, por causa das transmissões televisivas.

O pedido já foi feito ao presidente da Câmara que se mostrou disponível, no âmbito do projeto de eficiência energética, em trocar a atual iluminação por led’s.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *