Comboios por levitação ou interior do carro que liberta fragrâncias são o futuro que o CeNTI quer impulsionar na Indústria nacional

São inovações que, num futuro muito próximo, poderão estar implementadas na Indústria nacional.

Viagens em comboio por levitação, transporte de mercadorias e matérias-primas por levitação, estruturas de interiores automóvel, que libertam fragâncias (por exemplo, a café) e equipamentos de proteção com fibras de alta performance, resistentes ao alto impacto, por exemplo, luvas de proteção laboral, são alguns exemplos de soluções e tecnologias, que poderão ser uma realidade em Portugal.

Basta que empresas e o setor tecnológico se orientem pelas Tecnologias de Largo Espectro (ou também designadas Key Enabling Technologies – KETs) para o desenvolvimento de novos produtos, soluções e serviços, permitindo à Indústria nacional modernizar-se, transformar-se e manter-se na linha da frente da Inovação, tanto na Europa como no Mundo. Sensibilizar e incentivar os profissionais para esta realidade tem sido o papel do CeNTI.

Através do Projeto bKET, o Centro tem vindo a esclarecer os empresários portugueses sobre a importância e o impacto das KETs nas empresas.

“É uma excelente oportunidade para as nossas empresas. Criar produtos inovadores, sustentáveis e eficientes e melhorar processos, tendo na sua base tecnologia de ponta, permitirá às empresas crescerem e tornarem-se mais competitivas e rentáveis, potenciando a economia nacional”, referem os responsáveis do Projeto.

As KETs – Micro e Nano Eletrónica, Nanotecnologia, Biotecnologia Industrial, Materiais Avançados, Fotónica e Tecnologias de Fabrico Avançado – são tecnologias transversais a todos os setores da Indústria, dos mais tradicionais aos mais avançados, e a todas as áreas, nomeadamente construção, arquitetura, espaços inteligentes, automóvel, aeronáutica, saúde, bem-estar, entre outras.

Apoiar as empresas na identificação de novas oportunidades e modelos de negócio, tendo por base as KETs, e estimular o diálogo e a proximidade entre o sistema científico e tecnológico e o tecido empresarial têm sido alguns dos principais objetivos do CeNTI.

De acordo com dados revelados pela Comissão Europeia, Portugal tem ainda um longo caminho a percorrer neste mercado, tanto ao nível da produção como da comercialização. O desafio passa por reposicionar o nosso país no quadro europeu, afirmando a sua aposta em tecnologias de ponta, que promovam e impulsionem a competitividade das suas empresas.

O projeto bKET é promovido pelo CeNTI e cofinanciado pelo Portugal 2020, no âmbito do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (COMPETE 2020) e do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *