Carvalhal quer vencer Vitória SC, mas diz que não há favoritos em dérbis

O treinador do SC Braga, Carlos Carvalhal, disse hoje que não há favoritos para o dérbi minhoto de domingo, no terreno do Vitória SC, da quinta jornada da I Liga de futebol.

“Não há favoritos em dérbis em nenhuma parte do mundo, será 50/50 [por cento de hipóteses para cada uma das equipas]. O Vitória de Guimarães tem o seu potencial, vai ser um jogo difícil para as duas equipas, não estamos minimamente embalados ou adormecidos, temos de ser firmes e determinados para vencer. Com respeito pelo Vitória de Guimarães, vamos tentar fazer aquilo para o que esta equipa está formatada: para ganhar”, disse.

Os minhotos vêm de uma vitória para a Liga Europa (3-0 ao AEK Atenas), na quinta-feira, mas Carlos Carvalhal entende que um eventual cansaço é, por vezes, uma questão mais mental, admitindo, contudo, poder fazer alterações na equipa se algum jogador não recuperar.

“Há uma coisa que aprendi em Inglaterra, muito do cansaço é por se pensar que se está cansado, por se falar muito no assunto, lá não se fala nisso. Um jogador inglês não compreende porque, três dias depois, o treinador não o põe a jogar. Culturalmente, desde pequeno, está habituado a ver os seus ídolos a jogar de três em três dias”, disse.

João Henriques substituiu Tiago Mendes no comando técnico do Vitória de Guimarães há menos de duas semanas, mas, para Carlos Carvalhal, nesse curto período de tempo, “quando existe um treinador novo, há diferenças até na escolha dos jogadores ou na forma como a equipa se apresenta”.

“Temos um respeito enorme pelo Vitória, é um dérbi, analisámos bem o adversário, os seus pontos fortes e fracos, queremos fazer um bom jogo e dar continuidade ao que temos feito, jogar bem e abordar o jogo de forma positiva, não temos razões para não o fazer”, disse.

Será o primeiro ‘dérbi’ de Carvalhal como treinador do SC Braga e, depois de ter cometido a “asneira” de desvalorizar um Sheffield United – Sheffield Wednesday, Carlos Carvalhal reconhece que, embora “na sua essência, os jogos são todos iguais”, nos dérbis “há sempre um lado emocional, mesmo sem adeptos”.

“Ansiedade? Depois de um Freamunde – Paços de Ferreira, um Sporting – Benfica, um Besiktas – Galatasaray ou um Sheffield Wednesday – Leeds, temos sempre um fervilhar para todos os jogos, mas já são alguns anos” como treinador, disse.

SC Braga, sexto classificado, com seis pontos, e Vitória SC, quinto, com sete, defrontam-se a partir das 20h00 de domingo, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, jogo que será arbitrado por Fábio Veríssimo, da associação de Leiria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *