Feira dos Vinte, na Vila de Prado, não se vai realizar mas mantém-se viva através das redes sociais

Este ano, a secular Feira dos Vinte não se vai realizar. A hipótese avançada no final de 2020 pelo presidente da Junta de Freguesia da Vila de Prado, Albano Bastos, é agora um dado adquirido.

O agravamento da situação epidemiológica, com o aumento galopante do número de contágios, impõe o cancelamento do certame, “mas não há pandemia que apague a chama da tradição pradense”.

Segundo nota da Junta de Freguesia, “vamos aproveitar as novas tecnologias para (re)viver a Feira dos Vinte. Durante a semana de 18 a 24 de janeiro, a página de Facebook da Junta de Freguesia da Vila de Prado vai ser inundada por um mar de publicações relacionadas com o certame”.

A feira ganhou o nome por se realizar no dia 20 de janeiro de cada ano e a sua importância histórica é incontornável, já que remonta ao reinado de D. Dinis, no longínquo século XIV. Além da antiguidade, de ressalvar que em tempos idos era em Prado que se definia o preço do gado para o resto do ano, conforme as trocas e vendas da Feira dos Vinte.

A pecuária (sobretudo gado bovino e cavalar) mantém-se na génese de uma feira que se foi adaptando para atravessar os séculos e sobreviver à erosão do tempo.

“Esperamos que no próximo ano possamos voltar a encher o Largo de S. Sebastião para momentos de grande simbolismo, convívio, animação, música e boa gastronomia”, refere ainda a Junta de Freguesia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *