Livro de Filipa Martins, ‘Cunhar o Amor’, apresentado aos alunos do 9º ano de Terras de Bouro

No âmbito do Programa Residências Artísticas, e no seguimento do acolhimento feito em Terras de Bouro à escritora, argumentista, cronista e jornalista Filipa Martins, foi apresentado o monólogo poético “Cunhar Amor” às duas turmas do 9º ano da Escola Básica e Secundária de Terras de Bouro, fruto da sua residência artística no concelho.

Na abertura das duas sessões a Vereadora da Educação, Ana Genoveva Araújo, deu a conhecer este projeto e evidenciou a relevância da literatura no território, relembrando influentes escritores e poetas que se inspiraram as terras e as gentes, um deles, Miguel Torga. Estabeleceu, também, a ligação entre as duas fases do projeto, a primeira com o qual os alunos já tiveram contacto em outubro de 2020 e agradeceu, ainda, à jovem e bastante talentosa escritora o resultado da sua escrita, ilustrando na perfeição a essência de Terras de Bouro e dos terrabourenses.

Neste seguimento, os alunos tiveram a possibilidade de ouvir o resultado deste trabalho, através da excelente interpretação realizada por Cristina Cunha, conceituada atriz portuguesa, que atribuiu sentimento e sentido a todas as palavras escritas.

Finda a apresentação, Helena Pereira, representante presente da Zet Gallery, responsável pela comunicação artística deste projeto, agraciou os contributos dados no decorrer de todo o trabalho. Mais ainda, evidenciou que este projeto, que envolve os 24 municípios minhotos, pretende resgatar e demonstrar, de forma não convencional, as várias tradições e costumes do Minho, neste caso, de Terras de Bouro, proporcionando momentos construtores do percurso escolar dos alunos.

De seguida, a escritora Filipa Martins agradeceu o acolhimento feito e explicou o processo de escrita, descrevendo-se como uma escritora que gosta de “calcorrear, viver, sentir” para executar a sua escrita e acredita ser esse o motivo do sucesso deste texto, assumindo ser uma enorme responsabilidade escrever sobre um povo. Dirigiu, ainda, um desafio para que este texto seja levado a palco, para que assim seja perpetuado o “Cunhar Amor”.

Para finalizar, foi aberto um período de esclarecimentos e/ou curiosidades, aos quais a escritora e a atriz puderam responder, terminando com a congratulação da professora de português, Fernanda Silva, pela oportunidade proporcionada por esta iniciativa, um grande contributo em contexto escolar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *