Aí está a semana maior do Encontrarte em Amares

A 7ª edição do Encontrarte Amares reinventa-se na sua forma. Procura outras possibilidades de celebrar, de continuar pertinente e atuante nos dias que correm, numa alternância entre o físico e o digital.

Durante 12 dias, 9 criadores estão a desenvolver projetos de criação artística a partir da relação com o território social, cultural, histórico e geográfico de Amares. Contudo, a programação, desenhada inicialmente para acolher visitantes nos dias 23 e 24 de julho em Amares, desenrola-se agora numa outra arena pública – a digital.

Até 24 de julho, Amares acolhe criadores das mais variadas linguagens artísticas, para uma celebração à diversidade. Contrariando a centralidade das passadas edições, este ano propõe deambulações pelo território de Amares, evocando a paisagem, os cheiros, as cores e o património, para uma discussão poética sobre outras formas e caminhos coletivos.

Os tempos que se afiguram exigem de todos uma atenção redobrada no que concerne ao ato de se fazer em coletivo. Neste contexto, a organização compromete-se a aprofundar formas, conteúdos e modelos que contribuam para uma participação efetiva de todos e todas que acompanham o encontro.

O Mosteiro de Santo André de Rendufe, o Santuário da Nossa Senhora da Abadia, o Solar das Bouças, a Aldeia do Urjal, a Pedreira da Nossa Senhora da Paz e diversos espaços comerciais do concelho serão ‘Ágoras de criação’, potenciando o cruzamento entre as rotinas de cada um destes espaços com os artistas convidados, João Pais Filipe, Ruca Bourbon, José Rosinhas, Paulo Neves, Sarah Klimsch, Carlos Silva, Diogo Santos e os amarenses Francisco Barbosa e João Abel Mota.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *