Braga formaliza adesão à Rede Solidária do Medicamento

O Município de Braga formalizou a adesão à Rede Solidária do Medicamento, que garante aos munícipes, em situação de fragilidade económica, ter acesso gratuito a medicamentos essenciais, prescritos por receita médica. O protocolo foi assinado esta Quinta-feira com a Associação Dignitude, que viabiliza a adesão de Braga ao programa ‘abem: Rede Solidária do Medicamento’.

Os interessados podem consultar as condições de acesso ao programa em: https://bit.ly/3bGl0Y6

Os cidadãos que estiverem elegíveis para aceder ao programa devem entregar, presencialmente no Balcão Único ou por e-mail (municipe@cm-braga.pt), o seguinte formulário devidamente preenchido: https://bit.ly/3yknOEh

O Gabinete Municipal de Saúde do Município de Braga fará a gestão da referenciação de cidadãos socialmente vulneráveis, cuja situação seja enquadrável para integrar a Rede Solidária do Medicamento. Para qualquer esclarecimento adicional pode contactar o Gabinete Municipal de Saúde através do número 253277099 ou do e-mail gab.saude@cm-braga.pt.

Aos beneficiários será entregue um cartão abem:, bastando apresentá-lo numa farmácia aderente à sua escolha para poder adquirir, sem custos para si, os medicamentos comparticipados que lhe forem prescritos, num processo onde o anonimato é garantido.

Autarquia Bracarense destina verba de 100€ por beneficiário
O Município de Braga afeta uma verba de 100€ por cada beneficiário aderente ao programa, até o montante máximo de 25 mil euros anuais. O restante montante financeiro necessário à concretização do programa é obtido pela Dignitude através de donativos canalizados para o Fundo Solidário, utilizado apenas para a comparticipação dos medicamentos prescritos aos beneficiários.

Na sessão de assinatura do protocolo, que decorreu nos Paços do Concelho e que contou com a presença de Francisco Faria, membro da direção da Associação Dignitude e presidente da delegação Norte da Associação Nacional das Farmácias, o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, salientou que esta Rede Solidária é um “auxílio crucial por razões de cariz social, uma vez que tem sido muito recorrente haver cidadãos que, por várias circunstâncias, não conseguem pagar os seus medicamentos por não possuírem os recursos económicos para tal pondo em causa a sua própria saúde”.

Lembrando as muitas iniciativas de apoio aos cidadãos desenvolvidas pelo Município, Ricardo Rio referiu que a intenção é que as mesmas sirvam para melhorar a qualidade de vida dos Bracarenses. “Não queremos que estas iniciativas fiquem no papel. Queremos que cheguem a todos os cidadãos que delas podem e devem beneficiar e esta é uma das que fazem, de facto, a diferença na vida de muitas pessoas”, concluiu o Autarca.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.