“Memórias de Josefina” de Marlene Castro espalhou-se alma pelos participantes da Comunidade de Leitores das Casas do Conhecimento

A Comunidade de Leitores Rede Casas do Conhecimento reuniu-se por proposta da Casa do Conhecimento de Paredes de Coura, com Marlene Castro autora do livro “Memórias de Josefina”, usufruindo de “mais um momento inesquecível de partilha de impressões, perspetivas e memórias”

Numa sessão repleta de sentimento e emoção, Marlene Castro revelou um entusiasmo genuíno em cada palavra proferida sobre o livro, os contos, as memórias, as pessoas, os sons, a vontade de escrever e perpetuar o legado que lhe foi deixado de uma comunidade rural do Alto Minho. “Escrevi como quem reza, de uma maneira simples e verdadeira”. Em cada conto, encontra-se um retrato vivo de uma realidade vivida em tempos de outrora, exposta de forma nua e crua, sem julgamentos e preconceitos.

José Augusto Pacheco, Professor Catedrático da Universidade do Minho, dinamizador desta sessão, da autora realçou que “teve a missão de escutar as vozes dos lugares, percorrer os caminhos e transformar tudo isso numa crónica. Estamos perante uma poeta, alguém com uma enorme sensibilidade para captar aquilo que são memórias com as quais nós fazemos o futuro”.

Do livro descreveu-o como “ um livro de folhas soltas velando sobre memórias adormecidas dentro da aconchegante Serra, acordada somente pelo uivar dos lobos errantes e devolve-nos enquanto comuns dos mortais a eternidade que existe em cada sonho, de cada pessoa, em cada momento de todo o “Lugar”. O “Lugar” como regaço de histórias que se soltam do avental de Josefina, como rosas floridas e sofridas pelos espinhos que delas abundantemente brotam quando se transformam em relações humanas.”

A Comunidade de Leitores Rede Casas do Conhecimento é uma iniciativa dos Serviços de Documentação e Bibliotecas e Casa do Conhecimento de Universidade do Minho, da Casa do Conhecimento de boticas, da Casa do Conhecimento de Paredes de Coura, da Casa do Conhecimento de Montalegre e da Casa do Conhecimento de Vila Verde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *