AtualidadeMinho

Salário mínimo de 800 euros no Grupo Bernardo da Costa

O salário mínimo no montante de 800 euros está a ser praticado já a partir deste mês, nas cinco empresas do Grupo Bernardo da Costa, sediado em Braga, “superando assim a meta do Governo para 2023.”, revelou o CEO do universo empresarial, Ricardo Costa.

De acordo com o jovem empresário, conhecido por oferecer férias em locais paradisíacos aos seus funcionários, “acredito que salários justos são o ponto de partida para empresas saudáveis e em crescimento”, pelo que “continuaremos a pagar o maior salário mínimo”.

“Estabelecemos como ordenado mínimo, a partir já deste mês de janeiro de 2021, o valor de 800 euros”, porque, segundo Ricardo Costa, “o Grupo Bernardo da Costa rapidamente percebeu que a compensação monetária é uma componente fundamental, porque não é apenas um número, tratando-se de uma medida emocional e que reflete bem o quanto um colaborador se sente valorizado dentro da organização, política nossa, que já não é nova”.

“Reflete-se o nosso posicionamento face ao mercado de trabalho, captação e retenção de talento, nós que pretendemos uma equipa jovem, altamente qualificada e motivada e não conseguimos isso com salários baixos, sendo nossa obrigação, enquanto gestores, garantir um nível de vida familiar digno a todos os nossos colaboradores”, segundo Ricardo Costa.

“Temos consciência do momento complicado que o país atravessa em consequência da pandemia mundial que nos afeta, mas também sabemos que é cada vez mais importante que as pessoas tenham um salário que lhes permita ter uma vida digna”, diz o empresário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *