NACIONAL

Portugal vai ter a 1ª licenciatura em Medicina Tradicional Chinesa lançada pelo Piaget

O Instituto Piaget faz história no ensino superior português ao lançar a primeira licenciatura em Medicina Tradicional Chinesa (MTC) do país, que será lecionada, já a partir do próximo ano letivo, na Escola Superior de Saúde Jean Piaget, em Almada.

Esta licenciatura coloca Portugal e o Instituto Piaget na vanguarda da formação nesta área. A MTC é reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) pelas suas contribuições na prevenção e tratamento de doença, e promoção da saúde.

O curso do Instituto Piaget é o primeiro em Portugal a oferecer um grau académico completo nesta área, e permitirá preencher uma lacuna na formação de profissionais de saúde em MTC. O curso foi recentemente acreditado pela A3ES (Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior).

“Este é um marco importante na educação em saúde em Portugal e na Europa. Com esta nova licenciatura, o Instituto Piaget reafirma o seu compromisso com a inovação e o desenvolvimento do Ensino Superior em Portugal, ao mesmo tempo que procura dar resposta a uma necessidade crescente na formação de profissionais nesta área”, destaca Rui Tomás, secretário-geral do Instituto Piaget.

O mesmo responsável acrescenta: “Estamos, mais uma vez, na linha da frente do progresso ao oferecer uma formação única e de alta qualidade, com parcerias internacionais de excelência, que colocará os nossos alunos no mapa internacional da Medicina Tradicional Chinesa”.

Enquanto instituição precursora nesta área, o Instituto Piaget conta com as importantes parcerias da ESMTC (Escola de Medicina Tradicional Chinesa) e da NJUCM (Universidade de Medicina Chinesa de Nanjing), sediada na capital da província de Jiangsu, no leste da China.

A primeira conta com 30 anos de experiência no ensino e orientação de estágios clínicos nesta área em Portugal, enquanto a segunda é a mais antiga instituição do ensino superior chinesa neste domínio, tendo formado um grande número de talentos, tanto no país como a nível internacional. A Universidade é um dos Centros Colaboradores da OMS para a Medicina Tradicional, Complementar e Integrativa e Centro Internacional de Formação em Acupunctura, tendo formado mais de 30.000 estudantes internacionais.

“O objetivo geral deste novo ciclo de estudos no Instituto Piaget é proporcionar formação humana, técnica, científica e cultural ao nível da licenciatura na área de MTC, assente na prática baseada na evidência, com incidência na resolução dos problemas de saúde, na promoção de cuidados de saúde centrados no utente e na adoção de uma atitude profissional e ética responsável durante o exercício profissional”, explica Ana Varela, coordenadora da licenciatura.

Com este novo curso, o Instituto Piaget dá mais um passo – a juntar a outros contributos – para o desenvolvimento da saúde pública em Portugal através do ensino, da investigação e da colaboração com os sistemas de saúde existentes.

“A Medicina Tradicional Chinesa é um método de cuidados de saúde abrangente e centrado numa visão holística da saúde e do ser humano”, explica Ana Varela, que acrescenta: “A MTC inclui nos seus recursos terapêuticos a Acupunctura, um método sofisticado de Fitoterapia, a massagem terapêutica Tuina, uma dietética própria e um sistema de exercícios de prevenção e de terapêutica baseados no movimento humano, o Chi Kung e o Tai chi”.

O reconhecimento da MTC em Portugal
Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, contabilizados ainda antes da recente pandemia, a Medicina Tradicional Chinesa era praticada em cerca de 100 países, estando a sua componente de Acupunctura presente em 113.

Em Portugal, a profissão de Especialista de Medicina Tradicional Chinesa está legalmente reconhecida e devidamente regulamentada enquanto profissão de saúde, com destaque para as Leis n.º 45/2003 e 71/2013, que enquadram o seu exercício. 

Na China, a Medicina Tradicional Chinesa é ensinada em 265 universidades nos graus de licenciatura, mestrado e doutoramento e o país dispõe de uma rede hospitalar própria de 4.500 hospitais, secundada por cerca de 50.000 centros de saúde dedicados, correspondendo a cerca de 40% dos atos de saúde praticados no país.

Candidaturas já abriram
A licenciatura em MTC terá a duração de quatro anos (8 semestres), conferindo 240 créditos ECTS, com coordenação a cargo da Professora Doutora Ana Varela, sendo coadjuvada pelo docente Pascoal Amaral.

O período de candidaturas já abriu para os vários tipos de concursos, incluindo o concurso institucional e os concursos especiais para maiores de 23, para alunos provenientes de cursos profissionais ou artísticos, e para estudantes internacionais (de fora da União Europeia).

Com 30 vagas autorizadas para o 1º ano, as aulas têm arranque previsto para outubro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *