Jovens da Escola de Moure preocupados com o bullying e pedem mais apoio psicológico

O deputado Carlos Cação deslocou-se, esta manhã, às duas escolas básicas de Moure e Ribeira do Neiva para mais duas sessões do Parlamento dos Jovens cujo tema é a Saúde Mental. O processo eleitoral com a escolha dos deputados escolares e as medidas que vão ser defendidas fica fechado esta semana.

O Parlamento dos Jovens é coordenado pelas professoras Teresa Vilela e Ana Maria Machado. Recorde-se que a escola de Moure foi a vencedora distrital, no ano passado, tendo representado Braga na sessão nacional na Assembleia da República.

A diretora do Agrupamento de Escolas de Moure e Ribeira do Neiva (AEMRN) deu as boas vindas ao deputado e sensibilizou os alunos para “uma cidadania ativa” sendo necessário para isso, “ter curiosidade, ler mais, ganhar conhecimento”.

Eleito nas últimas eleições pelo PSD, o também presidente da Junta da União de Freguesias do Vade, começou por explicar o funcionamento da Assembleia da República, o trabalho dos 230 deputados distribuídos por 14 comissões e de que forma podem os cidadãos fazerem chegar propostas para alterar leis.

Sobre saúde mental, Carlos Cação lembrou aos alunos que “o nosso estado de bem estar define o nosso relacionamento com os outros e connosco próprios. Não crescerem bem mentalmente afeta todo o nosso percurso social, escolar e familiar. Por isso, estar bem é fundamental para aquilo que vão fazer no futuro”. O deputado incentivou os alunos “a não terem vergonha de pedir ajuda”.

Os alunos referenciaram o bullying, a sobrecargo de trabalhos escolares, o stress, a insegurança pessoal e a falta de autoestima como fatores para problemas na saúde mental, pedindo acompanhamento por psicólogos semanalmente e com maior facilidade de acesso, música nos intervalos e mais atividades de grupo na escola. Uma escola mais acolhedora onde os alunos queiram estar com os seus colegas foram algumas das ideias que deixaram ficar a Carlos Cação.

No AEMRB, as duas escolas básicas têm processos eleitorais distintos, onde concorrem as duas escolas, elegendo cada um 31 alunos (62 no total) que, depois na sessão escolar vai decidir as medidas a apresentar a nível distrital. Em Moure houve quatro listas concorrentes e na Ribeira do Neiva 5 listas integrando já alunos do 2º ciclo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.